É praticamente impossível pensar na Praia de Copacabana e não surgir imediatamente na cabeça a imagem do seu calçadão. O lindo mosaico, com cerca de 4,15 km de extensão, é feito com pedras portuguesas, em preto e branco, representando as ondas do mar. É como uma marca registrada, pois trabalha de forma absolutamente harmônica a praia e a cidade. 

Apesar de parecer única, esse tipo de calçada existe em outras localidades, sendo muito utilizada em países lusófonos, ou seja, aqueles que falam a língua portuguesa. O estilo veio justamente de Portugal, nosso país colonizador. Seu traçado é baseado no da Praça do Rocio, em Lisboa, representando o encontro das águas doces do Rio Tejo com o Oceano Atlântico.

Foram usadas calcita branca e basalto negro vindos de Portugal, também de lá veio um grupo de calceteiros, profissionais utilizados até hoje para manutenção das calçadas com pedras portuguesas. Foram trazidas tantas pedras que as que sobraram serviram para calçar toda a Avenida Rio Branco, no Centro do Rio.

A ideia de homenagear nossos colonizadores foi do então prefeito Paulo de Frontin, no início do século passado. Foi ele quem escolheu o traçado, conhecido como “Mar Largo”, para ilustrar a calçada da avenida que estava sendo aumentada. 

A orla de Copacabana adquiriu, então, a forma atual na década de 1970, com a ampliação da Avenida Atlântica. O artista plástico e paisagista Roberto Burle Marx foi chamado para modernizar a calçada. Se antes o formato das ondas ficava perpendicular à praia, com a reforma ele passou a ficar paralelo.

As pedras portuguesas à beira-mar tornaram-se uma tradição na cidade. Tanto que, nas décadas seguintes, novos desenhos surgiram. Apenas um repetiu o de Copacabana: o da Praia de São Conrado.

Ficou com vontade de admirar o calçadão de Copacabana? Não se esqueça também de programar uma visita a um dos quiosques da Orla Rio na região. São diversas opções como o Atlântico e seu hambúrguer premiado Titanic, o Xodozin com sua gastronomia mineira e o Juanna’s e seu chopp na caneca zero grau.

Deixe um comentário

AIzaSyA5tPbYDErzSozNDJ4r7vcHSXTfKEz1oWc