A pandemia de Covid-19 vem mudando a rotina de milhões de pessoas pelo mundo. Dessa forma, é preciso que todos se conscientizem da situação, a fim de evitar a disseminação, criando, inclusive, novos hábitos. Essa mudança forçada de cultura também inclui as formas de consumo, bem como seus pagamentos. 

Para um negócio no segmento de bares e restaurantes conseguir se manter estável daqui em diante, é necessário que use a tecnologia a seu favor. Aplicativos para entrega de comida, como o iFood, e relacionamento com os clientes já são uma realidade. Algumas grandes empresas têm utilizado até o WhatsApp para essa finalidade.

A Orla Rio possui um aplicativo em desenvolvimento no qual o cliente poderá fazer seu pedido sem sair da areia, por exemplo. Outra preocupação constante da empresa é minimizar o risco de contaminação. Para isso, assim como orientado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), ela recomenda que o pagamento nos quiosques não seja feito com dinheiro.

A concessionária tem reforçado, junto aos quiosques sob sua administração, a importância de incentivar pagamentos de forma alternativa. Uma opção é o pagamento por meio de carteiras digitais, como a AME. Nessa modalidade o cliente paga diretamente pelo celular, através do QR Code, um tipo de código de barras digital. Além de evitar contatos, essa forma garante ainda o retorno de um percentual do valor gasto pelo consumidor, o chamado cash back.

Outra opção é o pagamento com cartão de crédito ou débito. Nessa categoria é preciso ter atenção ao manusear a maquininha. Como todos os quiosques oferecem álcool em gel em seus balcões de atendimento, o consumidor deve higienizar as mãos imediatamente após efetuar o pagamento. Já os funcionários do quiosque devem manter a rotina de higienização das máquinas após cada uso.

Como citado anteriormente, o dinheiro em espécie deve ser evitado ao máximo. Mas se não houver outra alternativa, clientes e atendentes devem higienizar as mãos logo após o pagamento. A sugestão é que todos os recibos envolvendo as transações sejam enviados por e-mail ou celular.

Fique atento e faça a sua parte para controlarmos a disseminação da doença. Afinal, essa é uma responsabilidade de todos nós.

Deixe um comentário

AIzaSyA5tPbYDErzSozNDJ4r7vcHSXTfKEz1oWc