Vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, anil e violeta. Se você pensou nas cores do arco-íris, você acertou. Mas como esse fenômeno natural, que encanta tanta gente, é formado? Será que vamos encontrar um pote de ouro no final dele?

O arco-íris surge quando o Sol ilumina a umidade suspensa no ar, após uma chuva forte, por exemplo. Quando um raio atinge na borda de uma gotinha de água ou de vapor, a luz branca do Sol é desviada e se decompõe nas sete cores que compõem seu espectro.

É o mesmo efeito de um prisma: cada cor é refletida em um ângulo diferente e muda de direção ao retornar para a atmosfera. A cor vermelha é a que se propaga mais rápido, formando a faixa superior do arco-íris. A violeta, a mais lenta, aparece na parte inferior.

Segundo a mitologia grega, o arco-íris aparece sempre que a deusa Íris deixa um rastro colorido no céu, para transmitir aos homens as mensagens de Zeus, o todo-poderoso do Olimpo.

Já de acordo com a mitologia irlandesa, existe um tesouro no final do arco-íris cheio de moedinhas de ouro maciço. Mas isso, na verdade, é apenas um símbolo. Essas moedinhas representam os sonhos que todos nós temos.

Leia também:
Por que ouvimos o barulho do mar nas conchas?
Você sabe como se forma a areia da praia?
Você sabe o que é radiação ultravioleta?

Deixe um comentário

AIzaSyA5tPbYDErzSozNDJ4r7vcHSXTfKEz1oWc