Continuando nosso passeio pelo orla mais linda do mundo, chegamos à Copacabana, mais precisamente ao Posto 6. Lá encontramos a estátua mais famosa e cultuada da cidade. Nosso papo de hoje é sobre Carlos Drummond de Andrade.

Carlos Drummond de Andrade

Carlos Drummond de Andrade (1902 – 1987) foi um poeta, contista e cronista brasileiro, para muitos o mais influente poeta brasileiro do século XX. Considerado um dos maiores escritores do Brasil, Drummond fez parte da segunda geração modernista. Também foi precursor da chamada “poesia de 30” com a publicação da obra “Alguma Poesia”.

Formou-se em Farmácia na Escola de Odontologia e Farmácia de Belo Horizonte, porém não exerceu a profissão. Foi professor de Geografia e Português, antes de se dedicar exclusivamente a escrever.

Um de seus poemas mais conhecidos é “No meio do caminho”. Ele foi publicado na Revista de Antropofagia de São Paulo em 1928. Na época, foi considerado um dos maiores escândalos literários do Brasil.

As principais obras de Carlos Drummond de Andrade são: “Contos de Aprendiz”, “Boca de Luar”, “A Rosa do Povo”, “Sentimento do Mundo” e “A Bolsa e a Vida”.

Drummond faleceu com 85 anos, em 1987, no Rio de Janeiro. O poeta deixou uma obra literária com mais de 40 títulos, lançados no decorrer de 50 anos de profunda e total dedicação à poesia.

Estátua

Criada pelo escultor Léo Santana, a estátua de Drummond foi inaugurada em outubro de 2002. Sentado num banco do Posto 6, na praia de Copacabana, a escultura de bronze é um convite a moradores e turistas tirarem foto ou simplesmente apreciarem o movimento no calçadão na companhia do poeta mais famoso do bairro.

Deixe um comentário

AIzaSyA5tPbYDErzSozNDJ4r7vcHSXTfKEz1oWc