Hoje, 27 de julho, é celebrado o 280º aniversário do nascimento da francesa Jeanne Baret. A botânica e exploradora foi a primeira mulher a fazer parte de uma expedição que navegou o mundo, em 1766, quando coletou mais de 6 mil espécies de plantas. Durante a viagem, ao passar pelo Brasil, Baret teria batizado as flores que hoje são chamadas de “bougainvilles”.

Se isso não bastasse, Baret ganhou fama também por ter feito a viagem, de aproximadamente três anos, disfarçada como um homem. Isso aconteceu pois naquela época as leis francesas não permitiam a presença de mulheres em expedições da marinha.

Depois de três anos de navegação, a verdadeira identidade de Jeanne foi descoberta e ela foi deixada pela tripulação no Taiti. Durante anos ela permaneceu no país e também nas Ilhas Maurício, até voltar à França, onde foi reconhecida como a primeira mulher a circunavegar o mundo.

Jeanne faleceu em 05 de agosto de 1807, aos 67 anos. 205 anos depois, em 2012, recebeu uma honraria botânica que colocou seu nome em uma planta então recém-descoberta, a Solanum baretiae, considerada uma espécie próxima de vegetais comuns, como tomate, berinjela e batata.

Deixe um comentário

AIzaSyA5tPbYDErzSozNDJ4r7vcHSXTfKEz1oWc