O que o “sonrisal”, uma prancha e manobras de skate têm em comum? Aparentemente nada, certo? Mas, e se dissermos que tudo isso compõe uma modalidade esportiva? Ainda não acredita? Então, vem com a gente conhecer o skimboard!

Mas lembre-se: antes de começar a praticar qualquer atividade consulte seu médico, procure a orientação de um profissional de educação física e não esqueça o protetor solar. Recado dado então, vamos lá. Pegue seu “sonrisal” e movimente-se!

A origem do skimboard é muito discutida até hoje. A história mais aceita é que o seu início foi no fim da década de 1930, em Laguna Beach na Califórnia, onde os guarda-vidas deslizavam na areia com suas pranchas de salvamento para realizar um socorro mais rápido de banhistas.

O esporte consiste em jogar uma prancha da areia para o mar e pular em cima dela para, então, surfar a onda. No skimboard encontramos uma mistura de várias outras modalidades como o surf, skateboard ou snowboard.

O skimboard também é conhecido como “sonrisal” em alguns lugares. Esse nome se dá pela semelhança da prancha utilizada para a prática dessa atividade e a famosa pastilha que combate azia, má digestão e acidez estomacal.

Mas, engana-se quem pensa que esse esporte é brincadeira de criança. Na verdade, é um esporte que exige muita coordenação motora e técnica. Além disso, ele tem até um campeonato mundial disputado na Europa.

Apesar de ser um esporte não tão popular no Brasil, não é difícil ver pessoas arriscando sua execução, principalmente em praias da região nordeste.

Importante: a Orla Rio esclarece que todas as dicas postadas devem obedecer aos protocolos de segurança instituídos pelo poder público enquanto a pandemia de coronavírus não estiver contida. 

Deixe um comentário

AIzaSyA5tPbYDErzSozNDJ4r7vcHSXTfKEz1oWc