O início da Fase 3 do plano de flexibilização da Prefeitura do Rio de Janeiro, previsto para começar a partir desta quinta-feira, dia 2, vai impactar diretamente na atividades dos quiosques. Com a nova fase, os quiosques poderão voltar a atender clientes em mesas e cadeiras, seguindo estritamente os protocolos de segurança e saúde.

Para retornar os quiosques vão ter que seguir estritamente as regras de distanciamento de dois metros entre cada mesa e capacidade máxima de quatro pessoas por mesa. Não será permitido a abertura dos lounges com pufes, redes e sofás coletivos. Além disso, todos os quiosques deverão cumprir as recomendações do Guia de Reabertura da Orla Rio, entregue impresso e disponibilizado gratuitamente no curso do Projeto Recomeço, oferecido aos operadores. O momento agora é de colocar em prática todos os protocolos, treinamentos e orientações que foram desenvolvidos ao longo da primeira etapa do Projeto Recomeço.

Nos últimos meses, uma equipe multidisciplinar formada por profissionais de diversas áreas, técnicos da saúde, sanitaristas e operadores de quiosques trabalhou na preparação da orla para uma retomada segura das atividades. Entre as mudanças estão a implementação do cardápio digital, que vai diminuir a necessidade de contato na hora de escolher os produtos, os totens de álcool em gel acionados com o pé, que já estão instalados em todos os 309 quiosques administrados pela Orla Rio, e a nova rotina de higienização do mobiliário que passará a ser feita a cada troca de cliente.

Além disso, o atendimento nas mesas também será diferente nesse novo momento. Marcações no chão vão delimitar o distanciamento do funcionário na entrega dos pedidos. Os talheres serão colocados nas mesas, higienizados e embalados, somente quando o prato for servido e kits individualizados de sachês de sal, azeite e palito também serão entregues. A recomendação é diminuir o quanto for possível o compartilhamento de objetos.

Ainda sobre Projeto Recomeço, a Orla Rio instalou do lado de fora dos postos de salvamento uma pia equipada com álcool em gel, sabão e papel toalha para estimular a assepsia das mãos nas pessoas que passam pelo calçadão. Em toda a orla, placas e outras peças informativas estão espalhadas com instruções e orientações sobre o uso obrigatório da máscara e distanciamento para evitar contaminação. Todas as ações foram feitas preventivamente e serão fiscalizadas por equipes da Orla Rio e pelos órgãos municipais responsáveis. O objetivo é proporcionar um recomeço seguro para todos, valorizando o que é mais importante: A vida. 

Deixe um comentário

AIzaSyA5tPbYDErzSozNDJ4r7vcHSXTfKEz1oWc