Desde a madrugada de hoje, 1° de julho, um ciclone extratropical está presente no litoral brasileiro. As fortes rajadas de vento ultrapassaram os 120 km/h na região sul do país. Esse fenômeno está sendo chamado de “ciclone bomba”. Mas você sabe o que é um ciclone e como ele é formado? Vem com a gente! 

O que são ciclones

Ciclones são tempestades tropicais formadas em centros de baixa pressão, áreas associadas à formação de nuvens, à umidade e à tempestades. A instabilidade nessas áreas provoca uma intensa movimentação do ar convergente no seu centro, concentrando umidade e calor. Os principais impactos desse fenômeno incluem chuva pesada, fortes ventos, grandes marés ciclônicas e até mesmo tornados.

Como se formam

Em certas regiões dos oceanos, próximas aos trópicos, os ventos que vêm do Hemisfério Norte se encontram com o do Sul. O resultado é uma formação intensa de nuvens, que depois começam a migrar para fora da região tropical, assumindo características de um ciclone, uma zona fechada de movimentação circular de ar, com uma capacidade de destruição devastadora.

O fator mais importante na formação de um ciclone é a temperatura da água. Regiões de água mais quente, por volta de 27Cº, são mais propícias à formação de ciclones. Em terra firme, os ciclones perdem a intensidade quando atingem o continente.

Classificação (velocidade do vento)

Ciclone de categoria 5 ≥ 250 km/h;
Ciclone de categoria 4 210-249 km/h;
Ciclone de categoria 3 178-209 km/h;
Ciclone de categoria 2 154-177 km/h;
Ciclone de categoria 1 119-153 km/h;
Tempestade tropical 63-117 km/h;
Depressão tropical 0-62 km/h;


Leia também:
Você sabe o porquê das nuvens de chuva serem negras?
Você sabe com surge o arco-íris?
Por que ouvimos o barulho do mar nas conchas?
Você sabe como se forma a areia da praia?
Você sabe o que é radiação ultravioleta?

Deixe um comentário

AIzaSyA5tPbYDErzSozNDJ4r7vcHSXTfKEz1oWc