Além de fazer as temperaturas despencarem, a frente fria que chegou à costa do Rio de Janeiro foi responsável por mais uma ressaca. No último sábado, 22, a orla da Barra da Tijuca voltou a sofrer com a força do mar. Com ondas de até 3 metros, parte do calçadão da Avenida Lúcio Costa, na altura do posto 8, cedeu. O próprio Posto 8 também sofreu severas avarias.

Esse é o sexto episódio semelhante a acontecer nos últimos meses. Em todas as ocasiões, mesmo com a pandemia e a necessidade de isolamento social, a Orla Rio imediatamente tomou todas as providências emergenciais, visando a proteção do patrimônio público que administra, que são os quiosques e os postos de salvamento.

Ao todo, quatro quiosques tiveram seus decks danificados, sendo três deles já reformados e liberados para funcionamento. O quarto quiosque, afetado na ressaca do dia 16 de julho, encontra-se em processo de revitalização.

A Orla Rio também vem realizando a manutenção predial do posto de salvamento 8, assim como fez com os postos 9, 10 e 12. Esse serviço inclui atividades como pintura, conservação da parte elétrica, consertos de vazamento ou infiltração, entre outros serviços. Já a conservação da estrutura é de responsabilidade da Prefeitura, bem como os reparos e reformas no calçadão. 

Lembrando que desde o primeiro episódio de ressaca, em abril, a Orla Rio vem alertando a Prefeitura sobre os estragos ocorridos na praia da Barra da Tijuca e São Conrado, por exemplo, bem como solicitando as devidas providências.

Deixe um comentário

AIzaSyA5tPbYDErzSozNDJ4r7vcHSXTfKEz1oWc