A cidade do Rio de Janeiro entrou nesta segunda-feira, 31, na primeira etapa da sexta e última fase de flexibilização das medidas de isolamento social para conter o contágio do novo coronavírus (6A). O anúncio foi feito pelo prefeito Marcelo Crivella.

Na fase 6A, que começa nesta terça-feira, 1°, poderão reabrir museus, galerias de artes, parques de diversão, bibliotecas e centros culturais, mas seguindo as regras de ouro da Prefeitura

De acordo com Flávio Graça, superintendente de Inovação, Pesquisa e Educação da Vigilância Sanitária, haverá também a fase 6B, e depois disso, um período conservador que deverá se estender até o ano de 2021, quando poderá haver uma vacina.

Os bares e restaurantes continuam liberados a funcionar com mesas e cadeiras até 1h, bem como os quiosques da Orla Rio. Já nas praias seguem permitidas atividades físicas no calçadão, esportes aquáticos individuais, treinos funcionais individuais na areia e, de segunda a sexta-feira, esportes coletivos na areia, como vôlei e futevôlei, além do banho no mar.

Segue proibido socializar e permanecer na areia, assim como utilizar cadeiras e barracas. A prática de altinha, por ser considerada lazer, segue proibida todos os dias. Os esportes coletivos não estão liberados nos finais de semana, a fim de evitar aglomeração. 

A partir de agora, as novas fases de flexibilização terão duração de 30 dias e não mais 15, como vinha acontecendo.

Deixe um comentário

AIzaSyA5tPbYDErzSozNDJ4r7vcHSXTfKEz1oWc