Quinta-feira é dia de TBT, e a lembrança de hoje é mais um marco na história da Praia do Arpoador. Já contamos aqui sobre a casa construída no alto da pedra e até o motivo do nome, agora vamos lembrar do primeiro lar do Circo Voador. A praia foi o primeiro palco do espaço que é hoje um símbolo da resistência artística, localizado na Lapa. 

O Circo foi inaugurado em 1982, época em que o Brasil ainda vivia uma ditadura militar, para ser um local de convivência e trabalhos artísticos. Os jovens eram os principais motivadores do projeto, que nasceu do desejo de levar a arte à qualquer lugar e a todas as pessoas. O pontapé inicial foi dado por membros de grupos teatrais, entre eles Evandro Mesquita, Regina Casé e Luis Fernando Guimarães, que organizaram uma caravana batizada de Surpreendamental Parada Voadora.

Com diversas manifestações artísticas, o cortejo saiu no dia 10 de janeiro de 1982 da Praça Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, até o Arpoador, onde se fixou. De acordo com os artistas envolvidos no movimento na época,  foram mais de 800 artistas de grupos de teatro, dança música, circo, capoeira, poetas, corais e das artes visuais. O evento atraiu uma legião de pessoas alegres e irreverentes, que acreditavam ser possível sonhar mesmo durante a ditadura. A ideia era manter o Circo Voador por um mês, mas o sucesso foi tanto que durou três, até a fiscalização desarmar a lona. 

Após o desmonte, deu-se início um período de lutas mas o show não parou. A trupe, chamada de “circo sem lona”  passou a percorrer a cidade, principalmente as áreas periféricas, com mutirões para reformar, construir e animar creches e associações de moradores. Em outubro de 1982, a Prefeitura ofereceu alguns de seus terrenos para a instalação definitiva para o Circo Voador. O local, à beira dos Arcos da Lapa, foi o escolhido sendo até hoje um dos mais importantes espaços culturais do Rio. 

Flashback em 2015

Em 2015, o Circo Voador completou 33 anos de “pouso” na Praia do Arpoador. Em um evento comemorativo, a lona foi remontada na praia por um final de semana, de 12 a 14 de junho, e marcou o lançamento da nova versão da música “Exagerado”, de Cazuza, que completou 30 anos no mesmo ano. 

O retorno histórico ao primeiro palco contou com as mesmas dimensões e conceito de programação do projeto original. Foi um final de semana inteiro de programação cultural gratuita com shows diversos, artes performáticas, poesia, um baile e muito rock.

Leia também:

Bloco leva 200 mil pessoas à praia de Copacabana
18 do forte cria marco para mudar a política nacional
“Aquele Abraço” reúne 15 mil pessoas nas praias do Rio
Brasil é ouro no vôlei de praia masculino nas areias de Copacabana
Lenny Kravitz reúne 300 mil pessoas em Copacabana
O dia em que Walt Disney visitou o Rio de Janeiro
JMJ leva 3,7 milhões à praia de Copacabana
França é campeã da primeira Copa do Mundo de futebol de areia da FIFA
Há 14 anos Copacabana recebia um show histórico

Deixe um comentário

AIzaSyA5tPbYDErzSozNDJ4r7vcHSXTfKEz1oWc