Dando continuidade ao nosso passeio pela história da orla da cidade, chegamos ao bairro de Copacabana. Lá, próximo ao Posto 3 da praia mais famosa do mundo, encontramos o imponente e quase centenário hotel Copacabana Palace. 

Construído entre 1919 e 1923, o Copacabana Palace foi erguido a pedido do então Presidente da República, Epitácio Pessoa, que desejava que a cidade do Rio de Janeiro, capital do Brasil naquela época, possuísse um grande chamariz para o turismo no país.

O objetivo era que o Palace ficasse pronto até o ano de 1922, quando seria realizada uma exposição para celebrar o centenário da independência do Brasil. Por ser um evento de proporções internacionais, a ideia era que o hotel fosse usado como a principal forma de hospedar o grande número de visitantes esperados.

Entretanto, a inauguração do hotel só aconteceria em 1923, frustrando, assim, os planos do governo. Quando finalmente abriu as suas portas ao público, o Copacabana Palace possuía um cassino. Porém, após a Segunda Guerra Mundial, o jogo foi proibido no Brasil e o cassino foi transformado em uma casa de espetáculos.

As décadas seguintes foram complicadas para o Palace. Com a transferência da capital federal para Brasília, em 1960, e a construção de hotéis mais modernos na Zona Sul da cidade, deixaram as coisas ainda mais difíceis para hotel.

A demolição do Copacabana Palace chegou a ser cogitada em 1985. Entretanto, ele  tornou-se patrimônio histórico, sendo tombado nas esferas federal (IPHAN), estadual (INEPAC) e municipal (SEDREPAHC).

Quatro anos mais tarde, em 1989, a família responsável pelo Copacabana Palace o vendeu ao grupo Orient-Express Hotels, que reabilitou o hotel, modernizando as antigas instalações sem descaracterizá-las. Em dezembro de 2018 o grupo francês LVMH realizou a compra do Copacabana Palace e dos demais hotéis da rede Belmond.

Dezenas de hóspedes famosos passaram pelo hotel. De Carmen Miranda a Mick Jagger, de Ava Gardner à Princesa Diana. Também passaram pelo Copa nomes como Santos Dumont, Edith Piaf, Orson Welles, Walt Disney, Nat King Cole, Eisenhower, Charles de Gaulle, Clark Gable, Evita Perón, Brigitte Bardot, o Barão de Rothschild, Rei George VI, Nelson Rockfeller, os rei e rainha Juan Carlos e Sofía da Espanha, Roman Polanski, Gisele Bündchen e tantos outros. 

O Copacabana Palace é muito mais do que apenas um hotel. Ele é uma parte viva da história da orla e da cultura carioca, brasileira e mundial.

Leia também:
Orla na História: Forte Duque de Caxias
Orla na História: Forte de Copacabana

Deixe um comentário

AIzaSyA5tPbYDErzSozNDJ4r7vcHSXTfKEz1oWc