Hoje é quinta-feira, dia de TBT, por isso, vamos lembrar uma das competições mais relevantes do universo do surf que durante muitos anos aconteceu aqui, no nosso lugar favorito. As divisões do mundial de surf voltaram ao Arpoador em 2008 após um longo hiato de disputas no Rio, que historicamente é um dos palcos mais tradicionais do surfe no país. 

Não há dúvidas que a Praia do Arpoador é o berço dos torneios e do surf na cidade. Além de ter sido sede dos primeiros seis mundiais unificados, que começaram em 1976, o Rio chegou a ter um recorde ao receber por 11 anos consecutivos as etapas brasileiras do World Championship Tour (WCT), também conhecido como Circuito Mundial ou Divisão de elite mundial.

Apesar dessa marca, o litoral carioca ficou sete anos sem eventos do tour. O retorno ao circuito aconteceu em 2008 quando voltou a sediar uma etapa do World Qualifying Series (WQS), a divisão de acesso à elite mundial. Os 15 melhores colocados no ranking do ano no WQS garantem vaga para o WCT no ano seguinte.Em 2008 o evento contou com mais de 250 atletas, entre homens e mulheres, e uma premiação de 160 mil dólares, o equivalente a 290 mil reais. O vencedor da etapa, na ocasião, foi o carioca Simão Romão, que comemorou os 2.500 pontos conquistados com a vitória no “quintal de casa”.  Em um dia ensolarado com ondas de um metro no Arpoador, Simão bateu o sul-africano Greg Emslie por 11,33 a 10,60 pontos na final.

Deixe um comentário

AIzaSyA5tPbYDErzSozNDJ4r7vcHSXTfKEz1oWc