O impulso que deu asas a prática de voo livre

Há diversos ângulos para admirar as belezas naturais do Rio e o céu, sem dúvidas, é um dos lugares privilegiados. De cima a imensidão do mar fica mais nítida, os morros que contornam a cidade mais próximos e a praia ainda mais bonita. Uma das formas de apreciar esse cenário é através da prática de asa-delta e parapente, um esporte radical que atrai cada vez mais praticantes e turistas corajosos. Mas, sabia que o primeiro voo do Brasil também teve o Rio como plano de fundo? Como hoje é quinta-feira, dia de TBT, vamos contar um pouco dessa história!

Em julho de 1974, o francês Stephan Segonzac foi protagonista do primeiro voo livre realizado no Brasil. Uma lenda entre os pilotos de asa delta, o aventureiro chegou ao Rio de Janeiro determinado a difundir o esporte no país. Ele decolou do Corcovado e pousou no Jockey Club, o voo teve ampla cobertura da imprensa da época, foi televisionado e chamou atenção de olhares curiosos. Há boatos de que o primeiro voo de Stefan no Rio de Janeiro teria sido um teste, realizado uma semana antes do voo “oficial”. 

O impulso dado pelo francês foi suficiente para dar asas ao esporte no Brasil. Em novembro de 1975, o número de pilotos já era significativo, entre 10 e 15, o que levou à criação do primeiro campeonato nacional de voo livre. Atualmente, de acordo com o Associação Brasileira de Voo Livre (ABVL), existem mais de dez mil praticantes só na cidade do Rio de Janeiro, entre adeptos da asa delta e parapente, que é considerada uma modalidade do voo livre.

VOCÊ VAI GOSTAR DE VER TAMBÉM…