A quinta já chegou e o TBT de hoje é sobre a construção de uma avenida que é muito importante para a história e integração entre os bairros da nossa cidade maravilhosa. A Avenida Niemeyer foi inaugurada em 1916, e completa 105 anos em 2021, sendo a primeira ligação entre a zona sul e a zona oeste.

Muita gente não sabe, mas a avenida sofreu diversas complicações em sua construção e teve que sofrer transformações ao longo do tempo. Inicialmente, em 1881, um primeiro projeto foi criado, a ideia era construir uma estrada de ferro para passar trens ou bondes, que ligaria a Zona Sul à Barra da Tijuca e da Barra um novo caminho para Santa Cruz que terminaria somente em Angra dos Reis. No entanto, a ideia da Companhia Viação Férrea Sapucaí não foi adiante por dificuldades para realizar a obra.

Anos depois, 1910, a ideia foi retomada. Mas dessa vez, a intenção era construir uma estrada menor e para a passagem de carros, que iria somente do Leblon a São Conrado. O projeto era do professor Charles Wicksteed Armstrong, diretor do Colégio Anglo-Brasileiro. Porém mais uma vez as obras foram paralisadas.

No ano 1915, o projeto andou de fato. O comendador e engenheiro Conrado Niemeyer III, parente distante por parte de pai do arquiteto Oscar Niemeyer, assumiu e bancou a obra. No ano seguinte, em 1916, o único trajeto que ligava a Zona Sul à Barra da Tijuca, passando por São Conrado e beirando o mar, ficou pronto e foi inaugurado. Anos depois, em uma das curvas da Avenida Niemeyer, foi construído um viaduto nomeado Rei Alberto, em homenagem ao monarca belga.

Nos anos 1930, aconteciam na Niemeyer as famosas corridas de “baratinhas”. O evento automobilístico, chamado Grande Prêmio do Rio de Janeiro, mobilizou muitas pessoas que ficavam à beira da pista vendo os carros passarem em alta velocidade.

Algumas propostas para alargar a Avenida Niemeyer foram estudadas nos últimos anos, mas nem saíram do papel. Em 1994, foi planejada a duplicação da via no trecho entre o Leblon e o Vidigal. Já em 1998, o então prefeito Luiz Paulo Conde cogitou alargar a via a partir da construção de pistas acima do mar integradas a um túnel que seria feito entre a Avenida Delfim Moreira e o Vidigal. Outra proposta chegou a ser estudada em 2010 para ser parte do pacote de obras visando os Jogos Olímpicos de Verão de 2016. 

Interdição

Durante os anos de 2019 e 2020 a avenida sofreu diversas interdições devido à sua fragilidade durante fortes chuvas. Os deslizamentos de terra marcaram a história da via, que até os dias de hoje segue em obras de revitalização para ao menos tentar resolver os problemas recorrentes.

Características:

A avenida estende-se por cerca de 4,76 km, entre a Avenida Delfim Moreira e a Estrada da Gávea. É caracterizada como uma avenida, dada sua relevância para o trânsito local e visto que permite uma considerável circulação de veículos. A Avenida Niemeyer tem por função escoar parte do tráfego proveniente dos bairros da Gávea e do Leblon até os bairros da Rocinha e de São Conrado e vice-versa. Por ser muito utilizada por quem deseja acessar a Zona Oeste, é uma importante artéria de trânsito da cidade do Rio de Janeiro. A avenida também é o único acesso meio de acesso ao bairro e a comunidade do Vidigal.

Deixe um comentário

AIzaSyA5tPbYDErzSozNDJ4r7vcHSXTfKEz1oWc