A Orla Rio concessionária, que é responsável pela manutenção dos quiosques e postos de salvamento da orla carioca, vai contribuir, a partir do mês de abril, com um estudo de caso internacional sobre as ressacas que vem afetando a cidade do Rio de Janeiro.

O estudo é realizado pela Faculdade Técnica Holandesa Hogeschool Van Rotterdam, sob coordenação do arquiteto e urbanista Pedro Évora, sócio da ArPE-Projetos Especiais e professor do Departamento de Arquitetura da PUC-Rio e do engenheiro Paulo Rosman, da área de Engenharia Costeira & Oceanográfica da Universidade Federal do Rio de Janeiro – COPPE-PENO.

O presidente da Orla Rio, João Marcello Barreto, avaliou o impacto que esse fenômeno causa nas nossas praias: “ As ressacas causam prejuízos e riscos à cidade, à concessionária, aos proprietários e trabalhadores dos quiosques e, também, aos cariocas e turistas que frequentam a praia. A iniciativa da universidade holandesa levanta a discussão, a nível internacional e técnico, de possíveis soluções para o problema”.

Analisando o avanço do mar e os danos causados à orla da cidade do Rio, o objetivo do estudo chamado ‘Soluções de design contra ameaças da água para o litoral do Rio de Janeiro’ é elaborar uma proposta de projeto técnico com possíveis estratégias de soluções para serem apresentadas à gestão municipal, responsável pela conservação dos calçadões ao longo de toda a orla da cidade. 

“A Orla Rio é responsável pela manutenção dos quiosques e postos de salvamento e realiza ações de preservação recorrentes para amenizar não só os efeitos das ressacas, mas ventanias, temporais e incêndios. Vamos contribuir com todos os dados e informações técnicas necessárias para o estudo. Entendemos que as ressacas são uma questão recorrente e, além de todas as providências que já fazem parte da nossa operação para proteger o Patrimônio Público que administramos, estudos técnicos como esse só tem a contribuir para a solução do problema”, conclui Barreto.

Deixe um comentário

AIzaSyA5tPbYDErzSozNDJ4r7vcHSXTfKEz1oWc