Tempestade subtropical causa ventos fortes, chuva e ressaca no Rio

De acordo com a Marinha do Brasil, um sistema de baixa pressão atua no oceano, desde o último domingo (18), entre a costa dos estados de Santa Catarina e do Rio de Janeiro, sendo chamado anteriormente de ciclone subtropical. No entanto, agora, por conta da intensificação dos ventos, passou para a classificação de Tempestade Subtropical, nomeada Potira. Essa nomeação é feita pela Marinha. 

O Sistema Alerta Rio informou no início da tarde desta terça-feira (20) que a tempestade não chegará na cidade do Rio de Janeiro, atuando e se deslocando apenas sobre o oceano. No entanto, o município sentirá os efeitos da intensidade dos ventos, que estarão moderados a fortes até o fim de quarta-feira (21). As rajadas de vento podem chegar até 76 km/h. 

Em relação à chuva, a previsão é que fique mais constante a partir da tarde de quarta-feira (21) até o fim da manhã da quinta-feira (22), com intensidade fraca a moderada, podendo ser forte e pontual, em curtos intervalos de tempo. No mar, o aviso de ressaca segue até às 21h desta terça-feira.

Próximos dias

Na quarta-feira (21/04), o deslocamento deste sistema de baixa pressão pelo oceano ainda manterá o tempo instável com previsão de chuva fraca a moderada isolada a qualquer hora do dia. Os ventos seguirão moderados a fortes. Os modelos numéricos de previsão do tempo indicam estimativa média de chuva de 10 mm para este dia.

Já na quinta-feira (22/04), o tempo permanecerá instável com chuva fraca isolada a qualquer momento. Os modelos numéricos de previsão do tempo indicam chuva em torno de 5 mm. 

A partir de sexta-feira (23/04), com o afastamento desse sistema de baixa pressão do litoral do Rio, haverá redução da nebulosidade, com céu nublado a parcialmente nublado e sem previsão de chuva.

O Centro de Operações Rio reforça as recomendações de segurança elaboradas pela Defesa Civil do Estado (Sedec-RJ) e pelo Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro diante de ocorrências, como chuva e ventos fortes, alagamentos e deslizamentos. Confira as orientações no link: https://bit.ly/3n4a0Za.

VOCÊ VAI GOSTAR DE VER TAMBÉM…