Surfe tem estreia em Olimpíadas, em julho deste ano

Em 3 de agosto de 2016, por unanimidade, o Comitê Olímpico Internacional decidiu incluir o surfe como um dos novos cinco esportes no programa de Tóquio 2020. Com isso, esta será a primeira aparição do surfe na história das Olimpíadas. No entanto, devido à pandemia do Coronavírus, os Jogos foram adiados de 2020 para 2021, e começam no dia 23 de julho deste ano. Além do surfe, as Olimpíadas contam com mais 32 esportes. 

Nos últimos anos, o Brasil se destacou como uma das grandes potências do surfe, ao lado do Havaí, Estados Unidos e Austrália. Além disso, o país é um dos candidatos ao ouro nas Olimpíadas deste ano. A popularidade entre os jovens também foi determinante para a decisão do Comitê Olímpico Internacional (COI) de incluir o surfe nos Jogos deste ano, além de poder levar ao aumento da audiência e à possibilidade de atrair patrocinadores. O presidente da COI, Thomas Bach, disse que o Comitê quer levar o esporte para a juventude e, por isso, tem que ir até eles. Apesar da inclusão nesta Olimpíada, não há garantia de permanência para as próximas. 

A Liga Mundial de Surfe (WSL) liberou os surfistas para os Jogos Olímpicos de Tóquio e prestou apoio ao COI e à Associação Internacional de Surfe (ISA), que é a máxima autoridade de surfe a nível mundial. 

A competição vai ocorrer na praia de Tsurigasaki, que fica a cerca de 100 km do Estádio Olímpico de Tóquio, na cidade de Ichinomiya, na costa do Pacífico da província de Chiba. É um lugar mais a leste do Japão, o que torna a praia adequada para qualquer onda que venha do norte, leste ou sul, de acordo com a estação do ano. A estreia será feita com uma escalação de campeões mundiais, veteranos da WSL e profissionais iniciantes. 

No total, serão 20 atletas masculinos e 20 femininos, cada país com dois representantes de cada gênero. Pelo Brasil, vão competir Ítalo Ferreira, Gabriel Medina, Tatiana Weston-Webb e Silvana Lima. Os surfistas vão competir em três rounds e três finais compostas de baterias (heats) de 30 minutos. Na primeira rodada, serão quatro atletas por heat; na segunda, cinco, e, a partir da terceira, o formato é o de um contra um. Depois, virão as quartas-de-final, semifinal e final. Durante a prova, cada surfista terá 30 minutos para pegar o máximo de ondas e poderá receber uma pontuação de 0 até 10 para cada onda surfada. 

VOCÊ VAI GOSTAR DE VER TAMBÉM…