O surfe brasileiro está muito bem representado e segue ativo nas Olimpíadas de Tóquio 2020! Na noite e madrugada do último domingo (25), já de manhã no Japão, ocorreram as baterias femininas e masculinas das oitavas de final do surfe, na praia de Tsurigasaki, cerca de 100 quilômetros de Tóquio. Dos quatro brasileiros que estavam disputando, Gabriel Medina, Ítalo Ferreira, Silvana Lima e Tatiana Weston-Webb, três conseguiram ir para as quartas de final: Medina, Ferreira e Silvana. 

A primeira a se classificar foi a cearense Silvana Lima, que totalizou 12.17 pontos contra 7.50 da adversária portuguesa Teresa Bonvalot. Nas quartas, nossa brasileira vai encarar a norte-americana Carissa Moore, surfista tetracampeã mundial. Ainda nas baterias femininas, a gaúcha Tatiana Weston-Webb não conseguiu somar mais pontos que a adversária japonesa Amuro Tsuzuki, e a disputa ficou 9.00 contra 10.33 pontos. Assim, Tati foi desclassificada e não seguirá.

Nas disputas das oitavas masculinas, o bicampeão mundial Gabriel Medina foi o primeiro a avançar, com 14.33 pontos contra 11.84 do adversário australiano Julian Wilson. Nas quartas, o paulista vai competir com o francês Michel Bourez. Já o atual campeão mundial, Ítalo Ferreira, teve pontos de sobra para eliminar o adversário neozelandês Billy Stairmand, por 14.54 a 9.67. O potiguar vai pegar o japonês Hiroto Ohhara nas quartas.

A organização das Olimpíadas, porém, anunciou a antecipação da final do surfe para esta terça-feira (27), madrugada no Brasil, logo após a disputa das quartas de final e da semifinal. O motivo é a previsão da chegada do tufão Nepartark, no Japão. Com isso, a decisão do ouro ocorre da madrugada de segunda para terça, pelo horário de Brasília, quando já é de tarde no Japão. Acompanhe a programação.

Lembre que é a primeira vez na história das Olimpíadas que o surfe estreia como modalidade, e esta inovação tem como palco as Olimpíadas de Tóquio 2020. 

Deixe um comentário

AIzaSyA5tPbYDErzSozNDJ4r7vcHSXTfKEz1oWc