O Dia Nacional do Deficiente Físico é comemorado nesta segunda, 11 de outubro. A data foi instituída para promover a conscientização da sociedade sobre ações e políticas que devam ser realizadas para garantir a qualidade de vida e a promoção dos direitos dos deficientes físicos. A data também estimula a conscientização sobre a importância do desenvolvimento de meios de inclusão das pessoas com deficiência na sociedade.

O preconceito e a inacessibilidade pública também são dois pontos centrais a serem debatidos, que são responsáveis por dificultar a vida dessas pessoas. O IBGE aponta que a proporção das pessoas com deficiência na população brasileira é de 6,7%.

De acordo com a OMS, 1 bilhão de pessoas vivem com alguma deficiência – significa uma em cada sete pessoas no mundo. A ONU alerta que 80% das pessoas que vivem com alguma deficiência residem nos países em desenvolvimento. No total, 150 milhões de crianças (com menos de 18 anos de idade) têm alguma deficiência, aponta a UNICEF.

Para isso, é muito importante projetos que estimulem a inclusão de pessoas com deficiência na sociedade e em ambientes diversos. Foi quando descobrimos a Débora Futscher, responsável e precursora em proporcionar que jovens portadores de deficiência física, possam praticar esportes, que vão dos mais simples aos mais radicais.

A Débora vai realizar em parceria com a ProLife, Onda Viva, Jet Barra, Mimirabolantes e Rio Radical, nesta segunda-feira (11), às 9h, no Jet Barra uma ação com alunos da escolinha Onda Viva Vidigal e mais 6 crianças portadores de mielomeningocele. O intuito da ação é comemorar o Dia das crianças e o Dia do Deficiente, realizando a inclusão dos portadores de deficiência em ambientes sociais e recreativos.

“Eu sempre fui amante da natureza, de esportes radicais e eu sempre fui uma pessoa muito solidária. Minha mãe sempre me educou desde pequena a ajudar o próximo, respeitar o próximo e ver que ele é uma extensão de si, então eu sempre procuro fazer coisas com que as pessoas se sintam amadas, minha missão na terra é trazer alegria para a vida das pessoas” afirmou Débora.

O evento vai contar com café da manha, passeio de barco e almoço, tudo arrecadado de doações de empresas, amigos e projetos parceiros da Débora. A precursora ainda afirmou a importância de demonstrar que deficientes físicos e mentais poderem frequentar todos os lugares que eles quiserem.

“É muito importante introduzir a galera nesse meio, lugar de cadeirante é onde ele quiser, a gente que tem que se adaptar a eles. Então assim, eu faço tudo com muito carinho e amor para essa galera ter espaço na sociedade, acreditar que eles podem fazer, são capazes, que são pessoas extraordinárias, que tem limitações sim, mas que tudo é possível quando se tem vontade e quando a gente acredita.”

O dia do Deficiente é todo dia!

Deixe um comentário

AIzaSyA5tPbYDErzSozNDJ4r7vcHSXTfKEz1oWc