Já que hoje é quinta, dia de #TBT, vamos falar sobre a história de Copacabana. O bairro mais famoso do Rio, do Brasil e talvez do mundo já foi um grande areal. Hoje, palco de muitos momentos marcantes da cidade, cenário de filmes e novelas, referência em eventos e cartão postal para o mundo, Copacabana tem uma história muito rica. Do charmoso bairro à praia badalada, passando pelo calçadão de pedras portuguesas em forma de mosaico, preto e branco, representando as ondas do mar, a região sempre foi uma inspiração.

O primeiro nome do bairro era “Sacopenapã”, em Tupi, que significa “o barulho e o bater de asas dos sós”. Foi somente no século XVII com a inauguração de uma pequena igreja em homenagem a Nossa Senhora de Copacabana, que ficava localizada em um rochedo na altura do posto 6 que o local passou a se chamar Copacabana. A praia só passou a ser mais frequentada no fim do século XIX, com o desenvolvimento dos bondes e a abertura de vários túneis ligando a praia ao centro da cidade. Em 06/07/1892, com a inauguração provisória do Túnel de Real Grandeza, atual Túnel Velho, foi lavrada uma ata que marcou, oficialmente, o nascimento do bairro de Copacabana.

 A obra da linha do bonde custou à companhia cerca de 500 contos de réis, e até 1897 somente os seus bondes podiam transitar por ali. A abertura do túnel durou oito meses e ocorreu entre os morros da Saudade e São João.

A chegada do bonde trouxe progresso e crescimento à região. Até então, Copacabana era um bairro longínquo e habitado por pescadores e funcionários responsáveis pela manutenção do cabo submarino entre o Brasil e a Europa. A principal via de acesso ao bairro era pela Ladeira do Leme que era praticamente uma trilha de terra. 

Com isso, o bairro ganhou novas ruas e a configuração que se mantém até hoje. Imobiliárias começaram a vender o bairro como uma opção “moderna” como um novo estilo de vida e com bondes funcionando até às duas horas da manhã. Além disso, muitos hotéis também começaram a aparecer, principalmente tocados por estrangeiros que enxergavam um ótimo investimento no novo balneário.

Atualmente, 129 anos depois, a Princesinha do Mar segue sendo encantadora. Seja pelo réveillon inesquecível, considerado um dos mais bonitos do mundo, ou pela orla que conta com diversos quiosques com gastronomia diferenciada. Inclusive, apesar de muitos estarem lá há bastante tempo, os quiosques foram reformados e padronizados para deixar a praia ainda mais charmosa.

Deixe um comentário

AIzaSyA5tPbYDErzSozNDJ4r7vcHSXTfKEz1oWc