O Governo do Estado do Rio iniciou, nesta quarta-feira, as obras de acabamento do Museu da Imagem e do Som (MIS), em Copacabana, Zona Sul do Rio. A previsão é de que as intervenções, que começaram em 2008 e estavam paradas desde 2016, terminem até dezembro de 2022. 

Refletindo na fachada de vidro as ondas modernistas do calçadão criadas pelo paisagista Roberto Burle Max, o novo prédio irá se integrar com a orla. A ideia é transformar o espaço em uma grande boulevard cultural vertical. Serão oito andares, sendo dois subterrâneos com uma boate, um auditório, com capacidade para até 280 pessoas, e os camarins.

O primeiro piso vai abrigar uma livraria e um café, de frente para o mar, e um mezanino para exposições temporárias. Os quatro andares seguintes serão para as exposições com o conceito de interatividade presente nos principais museus do mundo. O quinto pavimento terá um restaurante panorâmico, com acesso à cobertura, com um cinema a céu aberto.

O projeto é uma realização do Ministério do Turismo e do Governo do Estado do Rio, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa e da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Obras, concebido e implantado em uma parceria com a Fundação Roberto Marinho. O museu tem como patronos o Grupo Globo, Natura e Grupo Itaú Unibanco e como patrocinadores a Vale, IBM, Ambev e Light – por meio de recursos próprios, Lei Federal e Estadual (ICMS/RJ) de Incentivo à Cultura.

Deixe um comentário

AIzaSyA5tPbYDErzSozNDJ4r7vcHSXTfKEz1oWc