Na cidade do Rio de Janeiro é possível tomar banho de mar em praticamente todas as épocas do ano. Faz parte da rotina de quem mora na cidade. No entanto, nem sempre foi assim.

Tudo começou com Dom João VI. E por indicação médica. Aqui no Brasil, na Praia do Caju, no Centro do Rio, o monarca, após uma infecção causada por um carrapato, tomava banho de mar para curar a ferida.

A inspiração para os preocupados médicos de Dom João veio da Europa. Na França e na Grã-Bretanha, distintas senhoras tomavam seus banhos (sobretudo no Canal da Mancha) para curar doenças.

Depois de Dom João, a moda – inicialmente só por recomendação médica – pegou na cidade do Rio de Janeiro e no restante do Brasil.

Por muitos anos, as praias cariocas eram verdadeiros depósitos de lixo e até de cadáveres. A crescente adesão do público geral impulsionou, em 1906, a abertura do Túnel Novo, um caminho para os banhos em Copacabana e outras praias na ainda isolada orla das zonas Sul e Oeste do Rio, uma vez que as praias do centro eram sujas.

Era mesmo caso de polícia. Às vezes, até de prisão. Em 1917, o prefeito carioca Amaro de Brito regulamentou os horários para se tomar banho de mar no Rio de Janeiro. Quem descumprisse a lei era punido com multa e cinco dias de cadeia.

Os horários eram: de 1º de abril a 30 de novembro, podia-se entrar na água das 6h às 9h e das 16h às 19h. No verão, das 5h às 8h e das 17h às 19h.A prática de esportes aquáticos, como a regata, sobretudo na Zona Portuária, Praça XV, Caju, São Cristóvão, motivaram ainda mais a popularizar o banho de mar na cidade do Rio de Janeiro.

Em 1946, o francês Louis Reard inventou o biquíni. Quinze anos depois, a criação de Reard chegou ao Brasil, mas foi proibida pelo presidente Jânio Quadros. A proibição foi superada com o passar do tempo, como pode-se notar há décadas nas praias cariocas.

No início do ano de 2017, o Museu Histórico Nacional abriu a exposição “Quando o mar virou Rio”, que falava sobre essa relação entre o carioca e o banho de mar. Atualmente, não é preciso falar sobre os banhos de mar no Rio de Janeiro. Basta dar um mergulho.

Vem pra orla!

Deixe um comentário

AIzaSyA5tPbYDErzSozNDJ4r7vcHSXTfKEz1oWc