A época de festa junina finalmente chegou!! E ela vem trazendo memórias de uma das celebrações mais aguardadas do ano depois de Carnaval e Réveillon. Chapéus, fogueira, bandeirinhas, toalhas e roupas com estampas quadriculadas e muitas comidas típicas. O que você talvez não saiba é a origem das comemorações feitas nessa época do ano, que vai além da tradição cristã. 

De acordo com a crença católica, as festas juninas são a celebração da data de três santos: Santo Antônio, no dia 13 de junho, São João Batista, no dia 24, e São Pedro, no dia 29.  No entanto, a lenda conta que os costumes tiveram início antes mesmo do nascimento de Cristo, quando os povos antigos comemoravam a chegada do verão no hemisfério norte, conhecido como solstício pelos astrônomos. 

Naqueles tempos eram feitos rituais para promover a fertilidade do solo, o crescimento da vegetação e a fartura das colheitas. Durante as festividades, fogueiras eram acesas para espantar espíritos ruins que poderiam prejudicar as lavouras e a fertilidade das mulheres. Essas celebrações não eram bem vistas, eram festas pagãs sem reconhecimento pelas religiões tradicionais.

Por isso, decidiram celebrar na mesma época o dia dos santos, incorporando os rituais às tradições católicas. No início eram chamadas Festas Joaninas, em homenagem à São João, com o tempo passaram a ser reconhecidas como Juninas.

Na orla carioca você pode aproveitar o ano inteiro as opções de quiosques tipicamente nordestinos e que oferecem quitutes que vão fazer você se sentir em uma verdadeira festa junina em qualquer época do ano.

Vamos as dicas:

ArrastaPé – Posto 3, Copacabana

A novidade de Copacabana chegou com tudo! Com uma decoração tipicamente nordestina e um ambiente muito agradável, o quiosque tem um espaço muito legal para realizar eventos, curtir uma música ao vivo e aproveitar o clima de festa junina aproveitando a gastronomia arretada e de qualidade da casa. Além disso, o espaço também conta com uma cobertura para chuva e proteção contra o vento.

@arrastaperestaurante

Cantinho Cearense – Posto 2, Copacabana

Conhecido como um reduto do Ceará na praia de Copacabana, o quiosque carrega as tradições no nome, em símbolos, na decoração e, claro, na comida. Um dos destaques é o “Abestado”, um nome criativo para um quitute tradicional: o Baião de Dois. Acompanhado de carne do sol legítima, queijo coalho e o sabor marcante das especiarias do nordeste, o prato é um verdadeiro encontro com a culinária cearense e um sabor típico junino.

@cearensecantinho

Naná – Posto 3, Barra da Tijuca

Com uma trajetória cheia de desafios e muito trabalho, o Naná é um dos quiosques mais antigos da Barra da Tijuca. Com cardápio que mistura delícias nordestinas como carne de sol e o toque caseiro nos molhos como o do pastel de camarão, o quiosque é ideal para quem quer uma bosta festa junina com os pés na areia.

@quiosquedonana

Boteco do Ceará – Posto 7, Barra da Tijuca

O Boteco do Ceará também é uma excelente opção para quem quer provar uma comida típica em um ambiente aconchegante na orla. Além dos petiscos tradicionais, frutos do mar e pratos com carne seca e queijo coalho carregam as origens no sabor nordestino,

@quiosque_do_ceara_posto7

Deixe um comentário

AIzaSyA5tPbYDErzSozNDJ4r7vcHSXTfKEz1oWc