Nesta terça-feira, dia 2 de agosto, começa a Semana da Cultura Nordestina. A data foi escolhida em homenagem ao músico brasileiro Luiz Gonzaga, o Rei do Baião, que faleceu neste mesmo dia, em 1989.

A cultura nordestina foi influenciada por indígenas, africanos e europeus. Com características próprias, os costumes e tradições muitas vezes variam de estado para estado.

Artes, crenças, cultos religiosos, literatura popular e danças, são várias as manifestações culturais que se destacam na região Nordeste. Entre elas estão as festas juninas, o Reisado, a poesia popular, o artesanato, a capoeira, o frevo e o carnaval.

Na orla carioca, Joilton, Lelê, e Naná são points da culinária nordestina e que possuem muita relação com essa  região brasileira. Quem frequenta a Praia da Barra com certeza já ouviu falar em algum desses, ou em todos. O que nem todo mundo sabe é que a história por trás desses quiosques tradicionais da orla da Barra não só é intimamente ligada entre si como também se relaciona diretamente com a cultura e possui raízes no nordeste

Após Joilton chegar ao Rio, ele rapidamente desenvolveu a habilidade empreendedora que o acompanharia no decorrer de sua vida. Seu primeiro emprego foi servente de obra, onde percebeu uma grande oportunidade. Inspirado em seus tempos de menino na Paraíba, onde vendia cocada nos campos de futebol, Joilton, além dos seus afazeres normais, passou a vender doces e sanduíches para os seus colegas de trabalho.

Depois disso, Joilton e seu irmão mais novo Jozenildo, o Naná, passaram a trabalhar em um edifício em frente à praia da Barra. Para conseguir um dinheiro extra, eles passaram a lavar carros. Por trabalharem próximo ao mar, a vista fazia com que eles sonhassem com dias melhores. Foi aí que uma mistura de sorte, oportunidade e visão de negócio bateu à porta dos irmãos. Com algumas economias que tinha guardado, Joilton comprou seu primeiro trailer de lanches na praia, lugar de onde nunca mais saiu. 

Já Naná, apelido que Jozenildo recebeu quando criança, conseguiu seu trailer com a ajuda dos irmãos. A Barra também foi o bairro escolhido para seu negócio por ser um local nobre, porém pouco habitado e sem muitos negócios na praia na época. Naná apostou no crescimento da região, que deu certo.

Dos trailers, os irmãos passaram aos quiosques, e começaram a cultivar relações com os banhistas. Hoje, Naná, Joilton e Lelê possuem quiosques ao longo da orla da Barra da Tijuca, que são conhecidos e frequentados pelos amantes de praia.

Atualmente Joilton e Naná tocam seus quiosques separadamente, mas mantém algumas similaridades como a famosa receita do pastel de camarão, sucesso com a clientela de ambos. Os irmãos também têm em comum receitas de bebidas com frutas frescas, como sucos, drinks alcoólicos e uma gastronomia focada nas delícias que a culinária nordestina oferece.

Valorize as histórias da nossa orla!

Quiosque do Joilton – Avenida Lúcio Costa, próximo ao Clube Riviera;

Quiosque Naná – Avenida Lúcio Costa, próximo ao condomínio Ocean Front;

Quiosque Naná 2 – Avenida Lúcio Costa, próximo à Rua Martinho de Mesquita;

Quiosque do Lelê – Avenida Lúcio Costa, próximo ao condomínio Barra Summer Dream;

Deixe um comentário

AIzaSyA5tPbYDErzSozNDJ4r7vcHSXTfKEz1oWc