EmpoderAlta: primeira escola feminina de altinha do Rio

EmpoderAlta: primeira escola feminina de altinha do Rio

Com objetivo de empoderar mulheres, promover encontros e incentivar o esporte feminino, a escola de altinha, que vem dando cores à praia do Leme, na Zona Sul do Rio de Janeiro, nasceu através da ideia de trazer representatividade para o esporte.

O projeto EmpoderAlta, criado pela educadora física Lorena Bichucher, é a primeira e única escola de altinha a nascer totalmente feminina, nas praias, proporcionando sororidade, diversidade e bem estar.

A EmpoderAlta vai muito além de uma escola para aprender uma variação esportiva com bola. A essência é proporcionar um espaço de reconhecimento e acolhimento, onde mulheres possam desenvolver a sua autoconfiança, com a aceitação de seus corpos, jeitos e estilos. O objetivo também é promover o fortalecimento da figura da mulher dentro do esporte, além de facilitar os ganhos que a atividade física dispõe. De acordo com a filosofia do projeto, todos os corpos têm o potencial para evoluir. “Muitas vezes, nos questionamos sobre a adequação dos nossos corpos em espaços que parecem não acolher a diversidade, especialmente no esporte. Por aqui, é muito simples: o perfil certo é a mulher ou menina que tem interesse em aprender”, comentou a fundadora.

Lorena Andrade Bichucher, de 30 anos, que é nascida e criada no Rio, sempre frequentou as praias da Cidade Maravilhosa, vendo o esporte de areia como parte essencial de sua identidade. “Sempre gostei de me movimentar na praia, já fiz vôlei, trabalhei com esporte, estudei, pesquisei, e escolhi a altinha como tema do meu trabalho de conclusão de concurso. Sempre me identifiquei muito com a modalidade, porém como mulher tive muita dificuldade de estar inserida dentro dos locais de aprendizagem, por não haver muitas opções de ensino”, comentou Lorena. Ela conta que conseguiu perceber na altinha, um potencial inclusivo, fazendo-a observar a modalidade por um olhar mais amplo. Isto despertou a sua vontade de ensinar, passar a técnica adiante, a partir de uma maneira não tradicional, e sim crítica, emancipatória e libertadora.

A altinha, conhecida como uma variação esportiva do futevôlei, é uma excelente ferramenta para desenvolver certas virtudes como: disciplina, autoconfiança, resiliência e cuidar da saúde do corpo. Os benefícios vão desde a redução do risco de morte até a diminuição dos sintomas da depressão à elevação da autoestima. Para mim, a altinha mudou a minha vida, apesar de ser atleta, me sentia invisível. O esporte me empoderou, hoje me sinto respeitada, popular, até mesmo dentro do meio masculino, confessou Lorena.

A escolinha tomou forma em novembro de 2021, com as aulas ministradas pela própria fundadora, e hoje, o projeto atende cerca de 40 mulheres. De acordo com Bichucher, como a EmpoderAlta foi projetada 100% feminina, o ambiente de troca se torna muito mais íntimo entre as participantes. “A gente consegue falar com mais clareza, a gente se abraça, tem uma aproximação maior, o que torna o aprendizado muito melhor. E como eu sigo essa linha crítica e emancipatória, no meu método de ensino, o primeiro contato de nossas alunas com a bola, são sempre experimentativos com outras alunas, desde o momento que a pessoa entra aqui, ela já consegue criar a familiaridade necessária para dar procedimento às aulas.” Lorena acrescenta que para ela, o aluno e o professor estão sempre no mesmo patamar. “ Na minha visão pedagógica, eles trocam conhecimentos entre si. o aluno não é apenas um depósito de conhecimento, assim como o professor não é apenas a parte que sabe tudo,” completou.

E a Orla Rio como referência do lifestyle carioca, acredita que a presença da EmpoderAlta, é a oportunidade perfeita para que as cariocas que ainda não conseguiram ingressar no esporte, se motivem. Além de manter a saúde em dia, é uma excelente maneira de ganhar novas amigas e levantar auto estima.

A escola fica na praia do Leme, em frente ao quiosque Espaço A, em baixo dos coqueiros, próximo ao hotel Hilton. Para saber dias e horários, visite a página da escola no Instagram e confira: https://www.instagram.com/empoderalta/

Então vamos por em prática? Treine, pratique esportes e acompanhe o que as atletas de sua modalidade preferida estão fazendo, assim uma fortalece a outra, seja no esporte ou em sua própria jornada. E não esqueça, antes de praticar qualquer atividade física consulte um profissional da saúde.

Mulheres inspiram mulheres. Mulheres apoiam mulheres. Mulheres entendem mulheres. – Escola feminina de altinha EmpoderAlta

 

VOCÊ VAI GOSTAR DE VER TAMBÉM…