Turismo brasileiro apresenta maior crescimento desde 2019

Dia Internacional da Biodiversidade: Orla Rio celebra a importância da preservação ambiental na orla carioca

O turismo brasileiro continua mantendo os bons resultados alcançados no ano passado. Dados divulgados pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do estado de São Paulo (Fecomércio-SP) apontam que o primeiro trimestre de 2024 já é o melhor para o setor desde 2019, ano da pré-pandemia. O faturamento do período registrou R$ 48,2 bilhões, número 1,9% maior que o mesmo período de 2023.

Os avanços foram puxados pelas áreas de locação de meios de transporte (12,3%), alimentação (7,8%) e meios de hospedagem (6,4%). Também figuram como responsáveis pelos aumentos, segundo o estudo, as atividades culturais, recreativas e esportivas (5,3%), outros tipos de transporte aquaviário (2,4%) e transporte aéreo – que obteve o maior faturamento (R$ 12,1 bilhões).

Segundo a Fecomércio – SP, os investimentos realizados em meios de hospedagem e na malha aérea devem contribuir para aumentar a oferta a médio e longo prazo, o que pode possibilitar um avanço no volume e, consequentemente, uma influência positiva mais adiante no faturamento.

Em relação às localidades, o estado do Tocantins, no norte do país, liderou as altas do ano, seguido de outro estado da região, o Acre. Os dois estados tiveram as maiores variações entre as unidades federativas, tendo Tocantins uma alta de 11,8% e Acre de 10,6%. O terceiro lugar ficou por conta do Distrito Federal, com elevação de 7.7% no primeiro trimestre deste ano.

INCENTIVO – Lançado pelo Ministério do Turismo e o Ministério de Portos e Aeroportos, em parceria com a ABEAR e as empresas aéreas, o programa conheça O Brasil: Voando, tem o objetivo de impulsionar o setor de viagens no país por meio de ações e medidas que serão desenvolvidas pelos envolvidos.

A iniciativa une esforços do Governo Federal e da iniciativa privada para que mais brasileiros voem e conheçam o Brasil, com a adoção de benefícios como o Stopover. A modalidade, já oferecida pela Gol e a Latam em Brasília (DF) e São Paulo (SP), permite que, com apenas uma passagem aérea, clientes conheçam uma localidade intermediária antes de seguir viagem ao destino final.

INTERNACIONAL – Já para atrair mais voos internacionais ao Brasil, o Governo Federal lançou o Programa de Aceleração do Turismo Internacional (PATI). A iniciativa é fruto de uma parceria entre o Ministério do Turismo, o Ministério de Portos e Aeroportos e a Embratur, que atuam em dois eixos: a ampliação da oferta de assentos regulares em voos internacionais e a melhoria da experiência dos turistas em aeroportos brasileiros.

VOCÊ VAI GOSTAR DE VER TAMBÉM…