Cardápio do quiosque Moïse recebe ajustes finais

Foi dada a largada para a construção do cardápio que vai inaugurar o novo polo de cultura congolesa, no Parque Madureira. Nesta quarta-feira, 13 de abril, a família Kabagambe se reuniu com a equipe da Orla Rio e os colaboradores deste processo para desenvolver a culinária do local.

Estiveram presentes em formato online, o consultor de negócios Cleber Mourão, e Maurice Kabagambe, membro da família, residente na França.

Neste encontro, foi possível ajustar os detalhes e a preferência dos irmãos Kabagambe com a culinária típica de seu país. Na última reunião, o chefe João Diamante, que fará a curadoria da gastronomia do quiosque, sugeriu que o point pudesse ser focado em petiscos,  uma vez que o público do Parque já faz este consumo de forma numerosa. Cleber Mourão reforçou que é muito importante pensar de forma comercial para também atrair o gosto popular. “Podemos colocar umas opções  bem brasileiras, como por exemplo, chips de aipim e batata frita, além de pensar em porções predominantes do cardápio brasileiro” Expressou o consultor.

Desta forma foi decidido que a casa irá oferecer dois tipos de cardápios: o africano e o brasileiro. E para o carro chefe da casa, um prato próprio do Congo para destacar a cultura regional. Na visão de Daniel Kabagambe, a oferta de um cardápio exclusivo da África pode despertar a curiosidade do público.

Já na próxima reunião, que ficou definida para o dia 25 de abril, segunda-feira, será realizada a degustação dos pratos , na sede da Orla Rio. Além disso, a família kabagambe ficou encarregada de organizar a lista de compras do material necessário para o desenvolvimento da cozinha.

A Orla Rio reafirma o compromisso da realização do quiosque, que ficará   localizado próximo ao portão 1 do Parque Madureira. As obras já foram iniciadas e a previsão de entrega é de aproximadamente 60 dias.

VOCÊ VAI GOSTAR DE VER TAMBÉM…